Meu perfil
BRASIL, Nordeste, SALVADOR, Mulher, de 20 a 25 anos, Dança do Ventre
MSN - lorymoreira@hotmail


Histórico:

- 19/12/2004 a 24/12/2004
- 28/11/2004 a 03/12/2004
- 21/11/2004 a 26/11/2004
- 31/10/2004 a 05/11/2004
- 24/10/2004 a 29/10/2004
- 17/10/2004 a 22/10/2004
- 10/10/2004 a 15/10/2004
- 03/10/2004 a 08/10/2004
- 26/09/2004 a 01/10/2004
- 19/09/2004 a 24/09/2004
- 12/09/2004 a 17/09/2004
- 05/09/2004 a 10/09/2004
- 29/08/2004 a 03/09/2004
- 22/08/2004 a 27/08/2004
- 15/08/2004 a 20/08/2004
- 01/08/2004 a 06/08/2004
- 25/07/2004 a 30/07/2004



Outros sites:

- Meu fotolog
- Alma Nua
- Moinho de Vento
- Vida de Professora
- Comunicação Transgressora
- E agora José?
- Conselho Net
- Era da Lua
- Saber Viver
- Joilsa Ferraz
- Momento Espírita
- Leticia Thompson
- Stock Photos
- Andanças
- Noturna - Cíntia Melo
- Esotéricos e Afins
- Constos e Desencontros
- Cristalino
- Luz da Minha Alma
- No Mundo da Lua
- Retalhos da Alma
- Megarion
- Pappoulla
- La Salsa Nunca Se Acaba
- Alma em Punho
- Alma Perdida
- Walkon
- Templo Sagrado de Mércia Vaz
- Antes da Chuva
- Oliver Hard
- Easy Touse Blog
- Não tem Juízo
- Transmutação
- Nada de Coisa Nenhuma
- Ethern Blog
- Momento de Sonhar
- Kantinho Nosso
- Lakota


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:



Tudo tem um fim... e um recomeço!

E encerro minhas reflexões neste blog!

Foram tantas pessoas que pude conhecer através dele! Foram tantos os amigos que fiz!

Mas, estou de saída. Quem sabe, mais tarde, parto para um outro endereço... Por enquanto, deixo para todos vocês uma frase. Uma frase não apenas para o final do ano, mas para vocês levarem para o resto da vida!

 

“O correr da vida embrutalha tudo,

A vida é assim:

Esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa,

Sossega e depois desinquieta.

O que ela quer da gente é Coragem!”

(Guimarães Rosa)

 

Um abraço com todo meu afeto, Lorena



- Postado por: Dançarina da Lua às 08h04
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Palavras de Cecília

Estava deprê lá no trabalho e uma grande colega, que tem uma alma linda, escreveu um pedacinho de um poema da Cecília Meireles pra mim num pedacinho de papel e me entregou:

 

“Aprendi com as primaveras a me deixar cortar e a renascer sempre inteira”...

 

Amigos são anjos...

 

Um grande beijo!



- Postado por: Dançarina da Lua às 16h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Com a benção de Terpsícore

Conta-nos que após a derrota dos Titãs os deuses do Olimpo pediram a Zeus que criasse divindades capazes de celebrar condignamente a vitória. Zeus uniu-se então a Mnemósine em nove noites consecutivas de amor, e depois, ela pariu as nove musas.

 

As Musas eram deusas que personificavam e presidiam o pensamento em todas as suas formas. Cada musa protegia uma certa arte ou ciência. Viviam no Monte Olimpo com seu líder, o deus Apolo. Com ele permaneciam jovens e belas eternamente, e com ele aprenderam a cantar. Podiam ver o futuro, o que poucos deuses podiam fazer, tinham também o dom de banir toda tristeza e dor. As musas tinham vozes agradáveis e melódicas e freqüentemente cantavam em coro. Os primeiros escritores e artistas gregos pediam inspiração às musas antes de começar a trabalhar. Qualquer uma delas podia ser invocada, apesar de cada uma proteger uma arte ou ciência especial. Musa é uma palavra que vem do grego "mousa"; dela derivam museu que, originalmente significa "templo das musas", e música que significa "arte das musas".

 

Seus nomes eram Clio, Euterpe, Tália, Melpômene, Terpsícore, Erato, Polímnia, Urânia e Calíope.

 

Calíope: considerada a chefe das musas, é a deusa da poesia épica. Algumas vezes é retratada carregando uma tábua de escrever. Calíope sabia tocar qualquer instrumento.

Clio: deusa da história, seu símbolo é um rolo de pergaminho e sempre carrega uma cesta com livros. É creditada a ela a introdução do alfabeto fenício na Grécia.

Erato: deusa da poesia de amor; seu símbolo é a lira.

Euterpe: deusa da música e da poesia lírica, seu símbolo é a flauta. Dizem que foi ela que inventou a flauta e outros instrumentos de sopro.

Melpômene: deusa da tragédia; seu símbolo, uma máscara trágica e usa botas como os antigos atores de dramas.

Polímnia: deusa da poesia sacra e dos hinos; seu símbolo é um véu e é sempre retratada com um semblante sério e pensativo.

Terpsícore: deusa da dança, seu símbolo é uma lira ou címbalos. Inventou a dança, usa uma coroa de louros e está sempre carregando um instrumento musical em suas mãos.

Thalia: deusa da comédia, seu símbolo é uma máscara cômica.

Urania: deusa da astronomia, seu símbolo, um globo e um par de compassos.



- Postado por: Dançarina da Lua às 07h05
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Quando Ela Dança - Karen Andes

 

Quando ela dança
Se livra da máscara mundana,
Deixa para trás seus sapatos, seus compromissos e suas preocupações
Desliza para dentro do veludo e da exaltação
E deixa sua pele envolvê-la gentilmente,
Como uma luva sobre sua alma.

Quando ela dança
Fecha o exterior,
Abre o interior,
Remove tudo aquilo que é estático
E a dança simplesmente vem.

Quando ela dança
Ela viaja,
Volta para os penhascos de Malta ou Creta,
Para os anéis das pedras druidas,
Ou para a caravana que encontra uma caldeira,
Onde o círculo das irmãs que dançam
E o braço dos largos quadris da Terra
Embalam-na carinhosamente de volta para casa.

Quando ela dança,
Alimenta-se dos valores, guardados por séculos
Nas tumbas lacradas das sacerdotisas e rainhas.
Pois a ira e a majestade sensual e vibrante dessas mulheres deve vir à tona dentro dela,
Ela não sabe. Só sabe que se sente assim quando dança.

Quando ela dança, as vezes o passado se une ao futuro,
E tudo que importa é o momento presente, que parece abranger todos os tempos.
Cada passo torna-se uma rede, na qual captura sua vida,
E a ilumina para que os outros possam ver,
Depois a deixa ir, como um sonho.

É verdade que, geralmente, quando ela dança,
Ela mostra cada parte de sua história
Mas outras vezes, quando ela dança,
Sua história desaparece.
Ela é qualquer pessoa que queira ser quando dança.

Quando ela dança,
E os dias passam sem celebração,
Forma-se uma crosta,
Cresce uma aresta e
Ela fica impaciente com os outros e consigo mesma.
Mas quando ela dança novamente, volta para o templo.
A pressão volta ao normal e ela sorri.

Se olhar bem de perto é difícil dizer
Se ela é jovem, velha ou de meia idade.
Ela não tem uma idade específica,
Mas é a eterna donzela,
No corpo de uma mãe,
Com a alma de uma mulher sábia
E ela permitirá que você a veja por dentro
Quando ela dança.



- Postado por: Dançarina da Lua às 11h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Por onde quero andar

"Vivo nas estrelas

Porque é lá

Que brilha a minha alma"

Manoel Bandeira em uma rápida passagem pela Terra

Apesar de minha rápida passagem por aqui, deixo o clipe de Diana Krall aí no menu esquerdo para vocês também tirarem um pouco os pés do chão...



- Postado por: Dançarina da Lua às 07h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Nuvem Cigana

Se você quiser, eu danço com você
No pó da estrada
Pó, poeira, ventania
Se você soltar o pé na estrada
Pó, poeira
Eu danço com você o que você dançar

Se você deixar o sol bater
Nos seus cabelos verdes
Sol, sereno, ouro e prata
Sai e vem comigo
Sol, semente, madrugada
Eu vivo em qualquer parte de seu coração

Se você deixar o coração bater sem medo

Se você quiser eu danço com você
Meu nome é nuvem
Pó, poeira, movimento
O meu nome é nuvem
Ventania, flor de vento
Eu danço com você o que você dançar

Se você deixar o coração bater sem medo
Se você deixar o coração bater sem medo
Se você deixar o coração bater sem medo

Autor: Lô Borges

E sem medo eu vou vivendo

Devagar e sempre

No ritmo do meu coração

No ritmo da desilusão.

 

E aproveito uma frase de Lispector que retirei do Alma Nua para descrever melhor este momento:

"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato. Ou toca ou não toca."

 



- Postado por: Dançarina da Lua às 08h57
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




O Cântico da Terra - Cora Coralina

Eu sou a terra, eu sou a vida.
Do meu barro primeiro veio o homem.
De mim veio a mulher e veio o amor.
Veio a árvore, veio a fonte.
Vem o fruto e vem a flor.

Eu sou a fonte original de toda vida.
Sou o chão que se prende à tua casa.
Sou a telha da coberta de teu lar.
A mina constante de teu poço.
Sou a espiga generosa de teu gado
e certeza tranqüila ao teu esforço.
Sou a razão de tua vida.
De mim vieste pela mão do Criador,
e a mim tu voltarás no fim da lida.
Só em mim acharás descanso e Paz.

Eu sou a grande Mãe Universal.
Tua filha, tua noiva e desposada.
A mulher e o ventre que fecundas.
Sou a gleba, a gestação, eu sou o amor.

A ti, ó lavrador, tudo quanto é meu.
Teu arado, tua foice, teu machado.
O berço pequenino de teu filho.
O algodão de tua veste
e o pão de tua casa.

E um dia bem distante
a mim tu voltarás.
E no canteiro materno de meu seio
tranqüilo dormirás.

Plantemos a roça.
Lavremos a gleba.
Cuidemos do ninho,
do gado e da tulha.
Fartura teremos
e donos de sítio
felizes seremos.



- Postado por: Dançarina da Lua às 18h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Danço esta canção do silêncio...

"Você que move o mundo, mova-me também.
Remova-me das profundezas e eleva-me ao alto, a Você.
Eu danço esta canção do silêncio.
E movimento meus pés pela música do cosmos.
Eu dirijo minha dança ao Paraíso
E sinto Seu sorriso me abençoando."

Bernhard Wosien



- Postado por: Dançarina da Lua às 17h50
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Momento

“Tudo é uma questão de manter

A mente quieta

A espinha ereta

E o coração tranqüilo...”



- Postado por: Dançarina da Lua às 20h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Desconectar

Desconectar-se do mundo é preciso

Alienar-se também

Dormir muito, comer bem, descansar em frente ao mar

Tomar sol, olhar as estrelas

Cochilar depois do almoço

Não assistir os jornais

Esquecer o relógio em casa

Passar alguns dias longe da rotina alucinante da cidade grande

Nada como Itacaré para desconectar a gente do resto do mundo...

 

E pra quem queria saber, meu feriado foi ótimo. Pena que terminou...



- Postado por: Dançarina da Lua às 13h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Todas as mulheres

Eu sou o tudo e o nada,
sou sombria ou cristalina,
sou uma princesa tebana
ou uma grande vadia.
Sou branca, índia,
todas que queiras imaginar.

Sou uma maria ninguém
no meio da multidão.
Sou muitas e sou única.
Sou as que te agradam,
sou as que tu relegas.

Posso ser obsessiva,
ou uma grande mentirosa,
embora seja assim em gargalhadas
que explodem deixando a mostra
dentes concisos entre lábios sensuais.
Quer mesmo saber?

Sou a palidez do luar,
o verde dos bosques,
o fluxo e refluxo das marés.
Sou água, fluída, mundana, estúpida.

Sou uma flor azul, ígnea, rara.
Sou fogo, sou brasa, transformo, mortifico.
Sou paixão, sou o desejo mordaz,
que brota dos infernos.

Sou os rios silenciosos,
sou a ventania que movimenta.
Sou pura, maliciosa,
sou o aconchego de muita gente.
Sou quente, sou fria.
Florestas inteiras me vestem.

Sou guerreira,
faceira, estreita.
Sou honesta,
trabalhadora dedicada,
mãe extremada.

Sou a lua, cheia de faces,
de jeitos e trejeitos.
Sou virgem, mulher e anciã.
Sou obscura, estranha,
sou vida, sou morte.

Autora: Cíntia Melo

P.S.: Para curtir o feriado, estou indo à Itacaré no sábado e só volto na terça-feira. Bom final de semana e bom feriado para vocês!



- Postado por: Dançarina da Lua às 20h25
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




À passos de tartaruga: antes tarde, do que nunca.

Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar para atravessar o rio da vida. Ninguém, exceto tu, só tu...

Existem, por certos atalhos, sem números, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio; mas isto te custaria a tua própria pessoa; tu te hipotecarias e te perderias.

Existe no mundo um único caminho onde só tu podes passar.

Onde leva? Não perguntes. Segue-o...

Autor: Nietzsche

 

E enquanto atravesso o meu caminho, à passos de tartaruga, deixo sempre um vídeo de alguma dança diferente para vocês. Antes tarde, do que nunca.



- Postado por: Dançarina da Lua às 07h57
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Quem disse isso, disse tudo!

... porque a vida pede pausas.



- Postado por: Dançarina da Lua às 17h13
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




A Deusa Interior

Estou lendo um livro excelente chamado A Deusa Interior. Esse livro descreve os arquétipos das 6 deusas gregas e como cada uma atua na vida das mulheres. As 6 deusas são Atena, Ártemis, Afrodite, Hera, Perséfone e Deméter e, de acordo com o que explica os autores, devem ter suas características igualmente distribuídas nas mulheres. Para eles e segundo Jung (o livro é todo baseado na Teoria Junguiana), as mulheres que tiverem características exacerbadas de apenas 1, 2 ou 3 tipos de deusas são neuróticas. A mulher equilibrada seria aquela que carrega características de todas as deusas distribuídas igualmente em sua personalidade. Eu, por exemplo, tive oportunidade de rever questões minhas que já estavam sendo discutidas em análise como, por exemplo, a tendência a colocar as coisas do plano profissional à frente das outras.

Para os homens, o livro também é uma grande oportunidade de reflexão sobre as mulheres pelas quais eles, geralmente, se sentem atraídos. Por exemplo, o homem que sempre busca mulheres sensuais e sexualmente disponíveis, tem uma fixação por Afrodite, a deusa do amor.

Encarnar apenas uma deusa não é freqüente. É bom ler o livro pra ter uma dimensão da grandeza da presença deles na vida feminina e masculina. Resumidamente, as principais características das deusas são as seguintes:

Atena: Deusa da sabedoria e da civilização. A mulher ligada a essa deusa busca realização profissional na carreira, envolvendo-se com educação, cultura, intelecto, justiça social e política.

Afrodite: Deusa do Amor. Está voltada principalmente para relacionamentos humanos, sexualidade, intringa, romance, beleza e inspiração para as artes.

Perséfone: Deusa do mundo avernal. É mediúnica e atraída pelo mundo espiritual, pelo oculto, pelas experiências místicas e visionárias, e pelas questões ligadas à morte.

Ártemis: Deusa das selvas. É prática, atlética, aventureira, aprecia à cultura física, a solidão, à vida ao ar livre e os animais. Dedica-se à proteção ao meio ambiente, aos estilos de vida alternativo e às comunidades de mulheres.

Deméter: Regida pela deusa das colheitas. Ela é uma verdadeira mãe-terra que gosta de estar grávida, de amamentar e de cuidar de crianças. Está envolvida com todos os aspectos dos nascimentos e com os ciclos reprodutivos da mulher.

Hera: Regida pela deusa dos céus. Ela se ocupa do casamento, da convivência com o homem e gostam de questões ligadas ao poder.

E você, por quais arquétipos de deusa você mais se identifica?



- Postado por: Dançarina da Lua às 06h37
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Memórias de meu pai – Parte I

Hoje estava contando algumas histórias de meu pai a duas amigas e descobri que elas são tantas e tão cômicas que dariam para encher alguns livros. Eu venderia muito. Talvez até ficasse rica!

Como não tenho pretensão de escrever um livro por agora, resolvi publicar algumas passagens das coisas que meu pai faz por aqui e trazer um pouco de humor a esse blog.

A primeira história é, sem dúvida, a mais divertida de todas para os outros. Pra mim, ela é uma tragédia!

Meu pai é daqueles compulsivos por eletrodomésticos e inovadas tecnologias. Ele é capaz de torrar metade do salário para comprar essas coisinhas que ninguém usa, que deixa a casa cheia de bagulho e que quebra logo que a garantia acaba.

A aquisição mais exótica dele foi aquele aparelho que a Polishop vende para espantar insetos. A primeira pergunta é básica: mas aqui em casa tem inseto? A resposta é surpreendente: não, não tem! Ah... mais ele comprou pra casinha de praia! Certo... até que lá tem muriçoca... Mas, então, porque ele comprou dois? Pra deixar um aqui, no apê... pra prevenir os possíveis mosquitos que podem estar rondando a área... Só pode...

Mas, a história não para por aí. A verdade é que duvidava da eficácia desse aparelho desde o dia em que ele chegou. Questionei várias vezes com ele:

Eu – Pai, tem uma muriçoca perto daquele aparelhinho!

Meu Pai – Ah, filha, é assim mesmo! O manual diz que o aparelho só funciona depois de 3 meses porque ele emite uma radiação sonora que atinge mosquitos há tantos Km de distância!

Eu – Ah... 3 meses?

Pai – É...

Eu – E de quanto tempo é a garantia?

Pai – De 1 mês...

Eu - !!!!!!

Pai – Não discuta que você não entende disso.

A verdade é que os 3 meses passaram e eu matei uma barata em cima do aparelho que fica lá na casinha de praia. Minha mãe acabou apelidando o aparelho de boate de muriçoca, porque tem uma luz que fica piscando.

Um belo dia, meu primo, que é veterinário, chega lá em casa contando!

Meu Primo – Gente! Vocês não sabem o que li em uma revista lá na faculdade sobre esses aparelhos que espantam mosquito!

Eu, Mãe e Irmã – Conta aí...

Meu Pai - ...

Meu Primo – Aquele aparelho realmente emite uma onda sonora que atinge os mosquitos!

Meu pai - !!!

Meu Primo – O problema é que as ondas sonoras só atingem os mosquitos machos...

Eu – Sim. E daí?

Meu Primo – Quem pica são os mosquitos fêmeas!

Meu Pai - ....

 

 Depois dessa, alguém aí aceita um chá? Quem sabe assistindo o clipe de Shakira aí no menú esquerdo...?

 



- Postado por: Dançarina da Lua às 21h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________